Como se prevenir do coronavírus: evite o contágio com 5 dicas
como-se-proteger-coronavirus

Como se prevenir do coronavírus: dicas para evitar o contágio

4 min de leitura

Todos nós estamos cansados de ouvir falar sobre covid-19, pandemia, quarentena… Mas como isso ainda faz parte da nossa realidade, saber como se prevenir do coronavírus é uma questão muito importante.

Após um ano de pandemia e isolamento social, temos vários estudos e pesquisas pelo mundo inteiro a respeito da transmissão, vacinas e como se proteger do coronavírus. Com tudo isso, há muito mais informações sobre como evitar o contágio e permanecer em segurança neste momento.

Isso mostra como é fundamental estar atento às novidades em relação a essa doença, já que com o tempo algumas questões podem mudar. E por mais que todos estejamos cansados, proteger-se nunca é demais, não é mesmo?

Então, vamos ver algumas dicas sobre como se prevenir da covid-19 e quais cuidados você deve ter para evitar a transmissão.

Como a covid-19 é transmitida?

Como já falamos em outros artigos, a transmissão do coronavírus ocorre pelo contato com uma pessoa infectada, normalmente devido à dispersão de gotículas por meio de tosses, espirros ou até mesmo da fala. 

Logo no início da pandemia, o contato com superfícies contaminadas também era considerado uma grande forma de transmissão. Entretanto, graças aos inúmeros estudos produzidos, acabou mostrando-se como uma maneira mais rara de ser transmitido. Mas isso não significa que não é importante tomar cuidado, não é?

A partir do momento que entendemos como a covid-19 é transmitida, fica mais fácil compreender como se prevenir do coronavírus. Mas veremos algumas dicas para que você saiba como se proteger e também cuidar daqueles ao seu redor.

Afinal, como se prevenir do coronavírus?

Distanciamento social, quarentenas, lockdowns… Já ouvimos falar muito disso até esse momento. Mas e quando precisamos sair de casa, seja para trabalhar ou ir ao mercado? Quais cuidados devemos ter? O que podemos fazer e, até mesmo, o que precisamos evitar? Vamos juntos descobrir mais sobre isso.

1. Sempre saia de casa com máscara

Caso você precise sair de casa, independentemente do motivo, é importante sempre sair de máscara, pois já se mostrou uma das principais medidas contra a transmissão da doença (protege você e, principalmente, os outros).

Atualmente, contamos com diferentes tipos de máscaras e sabemos que cada uma delas tem a sua importância e pode ser utilizada em diferentes momentos. Com toda essa disponibilidade, fica fácil conseguir uma máscara para se proteger melhor, não é mesmo?

As principais questões que você deve levar em consideração à máscara são:

  • Material;
  • Formato;
  • Limpeza;
  • Tempo de uso.

E se você quiser saber mais sobre esse assunto, então confira: qual a melhor máscara de proteção para covid-19: tecido, cirúrgica ou N95?

2. Leve álcool em gel na bolsa e lave as mãos quando possível

A higiene das mãos é uma das medidas mais importante quando falamos sobre a prevenção de inúmeras doenças, inclusive a covid-19. Por isso, tornou-se um hábito tão comum ver pessoas com álcool em gel nas bolsas e na entrada da maioria dos estabelecimentos comerciais.

Mas, quando for possível, o ideal é que você sempre lave as mãos com água e sabão, principalmente após pegar transporte público ou passar por locais com grande número de circulação de pessoas, como mercados e farmácias.

E você sabe qual o jeito certo de lavar as mãos? 

Fonte: Câmara Municipal de São Paulo

As mãos devem ser lavadas principalmente antes de tocar o nariz, boca e olhos, o que nos leva ao próximo ponto.

3. Evite tocar o rosto com as mãos

O contato com as mãos infectadas no rosto é uma das formas de contaminação da covid-19. Isso porque é nele que se concentram as superfícies mucosas, como o nariz, a boca e os olhos. 

Esses são os lugares em que o vírus tem mais facilidade de contágio. Por esse motivo, torna-se uma medida tão importante, principalmente quando as mãos não estão devidamente higienizadas.

4. Evite aglomerações em locais fechados

O distanciamento social mostrou-se uma das principais medidas para entender como se prevenir do coronavírus. Isso envolve evitar locais lotados (e, principalmente, em que as pessoas estejam sem máscaras), como bares e festas.

Entretanto, não é sempre que conseguimos isso. Um grande exemplo são os transportes públicos, que atualmente mostram-se tão cheios quanto antigamente. Caso você não consiga evitar esses locais fechados e aglomerados, o importante é seguir as demais regras: usar a máscara, evitar tocar o rosto, utilizar álcool em gel e higienizar as mãos.

5. Quando possível, fique em casa

Para muitas pessoas, o home office durante a quarentena tornou-se uma realidade. Apesar de cansativo, pelo menos temos a segurança de nossa casa.

O distanciamento social é uma das principais medidas de segurança quando pensamos em como se prevenir do coronavírus. Então, quando for possível, evite pegar transporte público cheio, aglomerações em comércios e até mesmo encontrar outras pessoas sem necessidade. E, não se esqueça, ao sair de casa, sempre use máscara.

Isolamento domiciliar: quais cuidados tomar com uma pessoa infectada em casa?

Uma das dúvidas mais frequentes em relação à doença é como se prevenir do coronavírus caso alguém da sua própria casa tenha pego. Afinal, ter alguém infectado tão próximo a você pode ser um desafio.

Sabemos que a realidade de cada família pode mudar, então caso não seja possível seguir essas regras à risca, o importante é adaptar para que os outros membros da família não sejam infectados.

Então, a primeira orientação é destinar um quarto e um banheiro para a pessoa com suspeita da doença ou infectada. Ou seja, evitar ao máximo dividir os mesmos cômodos. 

Caso não seja possível separar um banheiro apenas para essa pessoa, o importante é que ele seja desinfetado logo após o uso (principalmente pia, vaso sanitário, torneira, descarga e maçaneta), além de evitar usar as mesmas toalhas (de banho e de rosto).

Na verdade, não compartilhar objetos é uma regra geral. Por isso, separe um prato, copo e talheres para a pessoa infectada. 

Por fim, caso seja necessário estar presente em um mesmo ambiente, o ideal é que o ambiente esteja arejado (mantenha as janelas abertas) e que todos utilizem a máscara e mantenham uma distância mínima, mesmo dentro de casa.

Seguindo essas dicas, é possível manter a segurança e proteção. Se outras pessoas apresentarem sintomas mais graves, é importante procurar ajuda médica e também realizar o distanciamento familiar.

Leia também: Quando devo procurar um médico: afinal, qual o momento certo de ir ao hospital?

Proteção em primeiro lugar

Manter a saúde física e mental nesse momento é a maior prioridade, assim como estar em segurança e ter a tranquilidade de contar com a ajuda necessária quando mais precisar.

E com a cuidar.me, um plano de saúde individual e hospitalar, você tem isso a partir de R$139 mensais. Com ele, você tem assistência para:

  • Urgências e emergências;
  • Internações;
  • Cirurgias;
  • Telemedicina.

Além de contar com hospitais que são referência na área. Cadastre-se agora mesmo e passe a contar com a proteção da cuidar.me!

Marcus Vinicius Gimenes

Marcus Vinicius Gimenes

CRM: 124766

Fundador da cuidar.me e Médico Cirurgião Cardíaco formado pela UNIFESP-EPM. Há 10 anos empreendendo com propósito de viabilizar o acesso à saúde de qualidade com preço baixo, transparência e empatia, de modo digital e simples.

1 posts