Como funciona o plano de saúde individual? Tire suas dúvidas!
como funciona plano de saúde individual

Como funciona o plano de saúde individual: tire suas principais dúvidas!

Saber como funciona um plano de saúde individual, que é voltado para Pessoa Física, é o primeiro passo para contratar um e estar preparado para as emergências, sem ficar na mão. Ninguém gosta de pensar nos problemas que podemos ter em relação a nossa saúde, mas quando chega o momento da emergência, fica sempre aquela

4 min de leitura

Saber como funciona um plano de saúde individual, que é voltado para Pessoa Física, é o primeiro passo para contratar um e estar preparado para as emergências, sem ficar na mão.

Ninguém gosta de pensar nos problemas que podemos ter em relação a nossa saúde, mas quando chega o momento da emergência, fica sempre aquela dúvida: e agora, o que fazer?

O plano de saúde individual é uma das principais maneiras de você estar preparado para essas emergências. Mais do que isso, é ter a segurança de que você vai poder contar com um atendimento ágil e de qualidade.

Mas, afinal, como funciona o plano de saúde individual? Como contratar ou até mesmo qual o preço? Para quais detalhes eu preciso me atentar antes de escolher por um? São muitas dúvidas, não é mesmo? Pode ficar tranquilo, vamos responder a todas elas.

Plano de saúde individual: como funciona?

Se a sua empresa não oferece o plano de saúde empresarial ou se, assim como muitos brasileiros, você é autônomo ou microempreendedor, então o plano de saúde individual é uma boa alternativa para você.

O primeiro passo para saber como funciona um plano de saúde individual e garantir que ele é de confiança é verificar se ele tem registro na ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar).

A ANS é uma agência reguladora vinculada ao Ministério da Saúde do Brasil, que regula o mercado de planos privados de saúde desde 1998. 

Ou seja, a ANS autoriza a atuação de inúmeros planos de saúde e fiscaliza as atividades de cada um, trazendo muito mais segurança para você.

Agora, falando sobre como funciona um plano de saúde individual e quais são suas principais características:

  • Adesão livre;
  • Período de carência;
  • Cobertura conforme o contrato;
  • Cobrança feita diretamente ao consumidor pela operadora de planos de saúde.

Vamos falar um pouco sobre cada um desses itens para que você entenda bem como funciona um plano de saúde individual?

Adesão livre

Os planos coletivos, seja por adesão ou empresarial, exigem um vínculo do colaborador com associação profissional ou então com pessoa jurídica por relação empregatícia.

A adesão livre significa que qualquer pessoa, independentemente de ter relações empregatícias ou não, pode optar por um plano de saúde individual.

Isso traz muito mais liberdade de escolha para você, já que não vai precisar aceitar o mesmo convênio que a empresa. Ou seja, aqui você tem a possibilidade de escolher o melhor plano de saúde individual de acordo com as suas principais preocupações.

Período de carência

Muitas pessoas ficam com dúvidas em relação à carência ou a partir de quando vão poder realizar os serviços do plano após a contratação.

Quando falamos sobre como funciona um plano de saúde individual, é importante que você também se atente a isso. A ANS regulamenta os prazos máximo de carência, que são:

  • Urgência e emergência: 24 horas;
  • Consultas e exames simples: 30 dias;
  • Cirurgia e internação: 180  dias;
  • Exames complexos: 180 dias;
  • Parto: 300 dias;
  • Doenças preexistentes: 24 meses.

Mas esse é o tempo máximo para cada procedimento, ou seja, os prazos podem ser diferentes dentro de cada operadora. O importante é sempre se atentar a essas questões quando você for contratar um plano de saúde individual.

Cobertura conforme contrato

Você sabia que podemos encontrar diferentes tipos de plano de saúde individual? 

Essa é uma maneira de você poder escolher um convênio que cobre aquilo que realmente importa para você e de acordo com as suas necessidades.

Plano de saúde ambulatorial

Essa é uma modalidade completamente ambulatorial, em que o beneficiário tem alguns direitos, como consultas médicas em clínicas (apenas àquelas que estão cadastradas à operadora), cobertura de exames e terapias.

Já nos casos de emergência ou urgência, o plano só cobre as primeiras 12 horas de atendimento. Os custos dos procedimentos hospitalares e até mesmo uma possível internação será cobrado diretamente do paciente.

Plano de saúde hospitalar

Já nesse caso, o plano não cobre consultas eletivas, mas o foco é em questões com maior urgência, como a cobertura de internações hospitalares sem tempo máximo. 

As principais coberturas de um plano de saúde individual hospitalar são:

  • Pronto-socorro;
  • Cirurgias;
  • Internação;
  • Parto;
  • Doenças graves.

Ou seja, o plano de saúde hospitalar oferece muito mais segurança para o segurado em procedimentos que costumam ser mais caros, como as internações e cirurgias. Além disso, ao contar com um bom plano, você poderá ser atendido pelos melhores hospitais da região, trazendo muito mais conforto durante todo o atendimento.

Plano de saúde completo

Em um único plano, você tem a cobertura ambulatorial e hospitalar, também podendo optar pela cobertura obstétrica.

Cobrança feita diretamente ao consumidor pela operadora 

Nos casos de planos coletivos, normalmente são as empresas que pagam a operadora do plano de saúde e o desconto para o funcionário ocorre na folha de pagamento.

Já no plano de saúde individual, isso funciona de maneira diferente, sendo cobrado diretamente do usuário do convênio. É possível contar com diferentes formas de pagamento, de acordo com cada operadora. 

Mas afinal, como contratar o plano de saúde individual?

Hoje com todas as facilidades do mundo digital, é muito mais fácil entender como contratar um plano de saúde individual. Em algumas operadoras você consegue fazer tudo online, trazendo muito mais praticidade para você.

O importante é prestar atenção nas dicas que demos anteriormente, como observar o período de carência e a área de cobertura. Caso isso não esteja claro para você, tire suas dúvidas com a operadora antes de contratar o plano de saúde individual.

Outro detalhe essencial é dar uma olhada na rede credenciada, ou seja, quais hospitais fazem parte da cobertura do plano. Afinal, isso faz toda a diferença para um atendimento eficiente e de qualidade.

Qual o valor de um plano de saúde individual?

Saber qual o valor do plano de saúde individual muda tudo, não é mesmo? Esse é um dos grandes impeditivos que fazem as pessoas contratarem (ou não) um convênio: o preço.

Tudo depende da operadora que você escolher, a abrangência de cobertura e até mesmo a idade.

O preço do plano de saúde individual aqui no cuidar.me, por exemplo, custa 70% a menos, quando comparado aos convênios da mesma categoria e abrangência. Como nós conseguimos fazer isso?

Porque aqui nós cuidamos do que realmente importa. Ou seja, toda a parte hospitalar é coberta pelo nosso plano de saúde individual. Isso faz com que o preço diminua consideravelmente, já que a cobertura ambulatorial encarece o convênio médico.

A partir de R$ 139 mensais, você pode ter a segurança de contar com um plano de saúde individual hospitalar em situações de emergência e quando mais precisar.

Além disso, com o serviço de Telemedicina, você não precisa perder tempo em filas ou correr riscos desnecessários. Entre na lista de espera para o lançamento dos nossos planos e passe a contar com a proteção do cuidar.me!

Marcus Vinicius Gimenes

Marcus Vinicius Gimenes

CRM: 124766

Fundador da cuidar.me e Médico Cirurgião Cardíaco formado pela UNIFESP-EPM. Há 10 anos empreendendo com propósito de viabilizar o acesso à saúde de qualidade com preço baixo, transparência e empatia, de modo digital e simples.

1 posts