Plano de saúde para gestante: como funciona? Por que contratar?
plano-saude-obstetricia

Plano de saúde para gestante: qual a sua importância?

4 min de leitura

A gestação e a posterior chegada de um bebê são momentos importantíssimos para toda a família. São tantos preparativos e ansiedade que contar com um plano de saúde para gestante é uma preocupação a menos.

Afinal, este é um momento em que grávidas precisam de uma maior atenção, para cuidar tanto da sua saúde quanto do bebê. Agendar consultas pré-natais, realizar exames e acompanhar a qualidade de vida são apenas algumas das questões que devemos ter atenção.

Mas a partir do momento em que você pode ter um plano de saúde com obstetrícia e sabe que tem proteção para quando mais precisar, tudo fica muito mais tranquilo.

Então, para tirar maiores dúvidas sobre o assunto, vamos juntos descobrir como funciona um plano de saúde para gestante, qual a importância em contratar um plano com obstetrícia e até mesmo o que está incluso. Continue a leitura!

Por que contratar um plano de saúde para gestante é importante?

Acompanhar a saúde da gestante é uma das maiores preocupações quando falamos sobre a questão da gravidez. E é exatamente isso que o pré-natal garante, sendo inclusive indicado pela OMS (Organização Mundial da Saúde).

A partir do momento em que você tem um plano de saúde com obstetrícia, é possível oferecer mais segurança e conforto para a mamãe e o bebê. Isso porque os planos dessa modalidade promovem a realização de exames e consultas para a gestante.

Apesar da rede pública também contar com acompanhamento pré-natal, sempre queremos o melhor para nossa saúde, não é mesmo? Por isso, ter a oportunidade de contratar um plano de saúde para gestantes assegura a cobertura não apenas do acompanhamento, mas também a possibilidade de realizar o parto em hospitais que são referência.

Como funciona o plano de saúde com obstetrícia?

Podemos considerar que um plano com obstetrícia é mais completo que os demais, independentemente do tipo de contratação. Isso porque, além de contar com as coberturas previstas nos planos de saúde, também garante o atendimento obstétrico e até mesmo partos.

Entretanto, é preciso atentar-se ao tipo de cobertura para ter certeza do que está incluso no seu plano. Vamos falar um pouco mais sobre isso agora.

Tipos de cobertura

Já falamos anteriormente sobre os diferentes tipos de cobertura assistencial e o que seu plano deve cobrir. Mas e quando estamos pensando sobre o plano de saúde para gestantes, quais são as principais diferenças?

  • Ambulatorial: cobertura de consultas médicas, exames e tratamentos ambulatoriais;
  • Hospitalar: internações e procedimentos em ambiente hospitalar (sem atendimento a gestantes e parto)
  • Hospitalar com obstetrícia: internações e procedimentos em ambiente hospitalar, procedimentos do pré-natal, assistência ao parto e puerpério (fase pós-parto).

Ou seja, uma das grandes diferenças é que nem o plano hospitalar simples nem o plano apenas ambulatorial garantem a assistência médica no momento do parto, que é uma das maiores preocupações das gestantes, certo?

Apenas o plano de saúde hospitalar com obstetrícia assegura a cobertura para os momentos que mais importam.

Tudo isso com o objetivo de promover mais saúde e segurança para este momento tão importante que é a gravidez e a chegada de um novo membro da família.

Então é preciso ficar atento.

O que está incluso no plano?

Como vimos, para entender o que está incluso no plano de saúde para gestante, é importante atentar-se ao tipo de contratação do seu plano. 

Vamos te dar algumas dicas do que procurar em um plano com obstetrícia para ter muito mais tranquilidade neste momento, assegurando as principais coberturas.

Procure por um plano de saúde para gestante que cubra:

  • Consultas pré-natais;
  • Exames pré-natais para garantir a saúde da mãe, como de sangue e urina;
  • Exames pré-natais para verificar a saúde do bebê, como ultrassonografias;
  • Internação e parto;
  • Assistência ao parto;
  • Assistência ao puerpério;
  • Hospitais com estrutura adequada.

Além disso, pela ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar), o plano de saúde hospitalar com obstetrícia deve garantir a cobertura assistencial do recém-nascido nos primeiros 30 dias após o parto. 

Por isso, exames pós-natal e demais procedimentos para garantir o cuidado e a saúde do bebê devem ser cobertos durante este período.

Como incluir o bebê no plano de saúde?

Como falamos, o plano é obrigado a cobrir os primeiros 30 dias de vida do bebê. Caso seja uma opção dos pais, é possível incluir o filho como dependente do seu plano de saúde (que precisa ser solicitada dentro desses primeiros 30 dias). 

Dessa maneira, ao acabar o período de cobertura obrigatória, a criança já vai contar com a proteção de ser atendida sempre que precisar. O processo é simples e normalmente só inclui a apresentação de documentos, como certidão de nascimento, para realizar a inclusão.

Leia também: Até quantos anos o seu filho tem direito ao plano de saúde como dependente?

O ideal é se planejar 

Planejar a gravidez é importante por diferentes motivos – preparar-se para a gestão, cuidar melhor da saúde geral, garantir segurança financeira para essa fase. E, é claro, não podemos deixar de lado contratar um plano de saúde para gestantes.

Além de garantir assistência médica desde o começo, também deve-se considerar a questão da carência – que na maioria dos planos vem a ser 300 dias para o parto. Entretanto, em casos de urgência e emergência o parto deve ser realizado para garantir a saúde da mãe e do bebê.

Garanta a proteção de toda a família

Agora que você já conhece a importância de ter um plano de saúde para gestante, apresentamos a cuidar.me, que garante o atendimento obstétrico, assistência ao parto e ao pós-parto.

Além disso, promovemos o atendimento em diversos outros momentos e estamos presentes quando realmente importa:

  • Atendimentos de urgência e emergência em pronto-socorro;
  • Internações sem números limitados de dia e em quarto privativo;
  • Cirurgias, sejam elas eletivas ou emergenciais;
  • Atendimento à distância com a telemedicina, para que você não precise enfrentar longas filas sem necessidade;
  • Terapias especiais e tratamento de doenças graves, como infarto, AVC e câncer.

Tudo isso sem falar da nossa rede credenciada, que conta com os hospitais que são referência em atendimento obstétrico, como o Hospital e Maternidade Santa Maria e Santa Joana.

Isso traz segurança tanto para a mãe quanto para o bebê por serem atendidos com especialistas dos melhores hospitais da região. É essa a proteção que buscamos para esse momento tão importante, não é mesmo?

Por isso, economize no plano, não na saúde da sua família. Cadastre-se agora mesmo e passe a contar com a proteção da cuidar.me.

Marcus Vinicius Gimenes

Marcus Vinicius Gimenes

CRM: 124766

Fundador da cuidar.me e Médico Cirurgião Cardíaco formado pela UNIFESP-EPM. Há 10 anos empreendendo com propósito de viabilizar o acesso à saúde de qualidade com preço baixo, transparência e empatia, de modo digital e simples.

1 posts