Como saber se estou com dengue? O que devo fazer se estiver?
como saber se estou com dengue

Apresento alguns sintomas, como saber se estou com dengue?

4 min de leitura

Estou com febre alta, dor no corpo e muito cansaço. Em tempos de Covid-19, como saber se estou com dengue? Alguns sintomas são muito semelhantes, por isso fazer o diagnóstico correto é fundamental para que o tratamento seja feito no tempo certo e a doença não se agrave. 

A dengue é uma doença causada por um vírus e é transmitido pela picada do mosquito Aedes aegypti. Existem quatro tipos de vírus da dengue: tipo 1, 2, 3 e 4. Dessa forma, é possível pegar dengue quatro vezes. Isso porque quando você pega um desses tipos você fica imunizado para sempre, mas apenas para esse tipo com o qual você teve contato. 

Se você já teve um desses tipos de dengue e pega outro tipo é mais fácil de desenvolver as complicações da doença. Por isso é tão importante conseguir identificar os sintomas da dengue. 

Desde o início de 2021, foram notificados 348.508 casos prováveis de dengue no Brasil, segundo o Boletim Epidemiológico do Ministério da Saúde. Comparando com o ano anterior, houve uma redução de 57,4% de casos registrados, conforme o gráfico abaixo.

Fonte: Ministério da Saúde

Embora não haja uma epidemia de dengue atualmente, como já houve em outros momentos no país, é extremamente importante ficar atento a qualquer sintoma. Isso porque ela é um grande problema de saúde pública no mundo, principalmente em países tropicais. 

No Brasil, só em 2019 foram registrados 1.544.987 de casos da dengue. Em 2020, quase 1 milhão de pessoas foram infectadas e 528 morreram por conta dessa doença.

A incidência da dengue aumenta principalmente no verão, quando os dias são mais quentes e úmidos, que favorecem a proliferação do mosquito vetor da doença. Além disso, é importante verificar se a sua cidade está com altos índices de infecção da doença.

O período de incubação da dengue, ou seja, o tempo desde a picada do mosquito infectado até o surgimento dos primeiros sintomas da doença é de, em média, cinco a seis dias, de acordo com o Ministério da Saúde. 

Mas aí você está se perguntando, afinal de contas, quais os sintomas da dengue?

Como saber se estou com dengue?

A dengue começa com uma febre muito alta quando você está se sentindo muito bem. É assim mesmo: ela vem de repente! Do nada você começa a sentir muito frio e ao colocar o termômetro ele marca entre 38,5º e 39º de febre. Geralmente, o primeiro sintoma de dengue é a febre, depois começam a aparecer os outros.

Sintomas clássicos da dengue

Os primeiros sintomas da dengue são mais leves e duram em média três dias. Além disso, é importante destacar que a dengue é uma doença que acontece em duas fases

Na primeira você tem a febre muito alta, que é acompanhada de mal estar, náuseas e algumas pessoas apresentam até mesmo vômitos. Em geral, esses primeiros sintomas podem ser: 

  • Dor de cabeça; 
  • Dor atrás dos olhos;
  • Fraqueza muscular; 
  • Cansaço;
  • Mal estar;
  • Náuseas;
  • Vômitos;
  • Dor nos músculos;
  • Dor nas articulações;
  • Em alguns casos o corpo fica com manchas vermelhas.

Esses sintomas podem levar de sete a 10 dias para passar. Depois disso, passa-se para a segunda fase da doença. Nela, algumas pessoas começam a apresentar quadros de melhora e os sintomas vão ficando mais brandos. Já para outras começam a surgir complicações da doença. Como saber se estou com dengue mais avançada?

Sintomas graves da dengue

Em casos de sintomas graves da dengue é necessário ficar em estado de alerta. Os principais são: 

  • Dores abdominais intensas; 
  • Vômitos persistentes;
  • Queda das plaquetas no sangue; 
  • Sangramentos pelo nariz; boca e gengiva; 
  • Inchaço no abdômen;
  • Cansaço extremo. 

Sintomas muito graves da dengue

Os casos muito graves, como a dengue hemorrágica, são menos frequentes e não há como prever quais os quadros vão evoluir para ele. De qualquer maneira, existem grupos que são apontados como de maior risco: as pessoas possuem alguma doença crônica (como diabetes, câncer e outras); crianças menores de 5 anos e idosos com mais de 65 anos.  

Os sintomas são: 

  • Choque com queda de pressão;
  • Extremidades mais frias; 
  • Taquicardia – aceleração do coração; 
  • Queda de pressão; 
  • Vômitos com sangue; 
  • Fezes com sangue;
  • Hemorragia do sistema nervoso central. 

O que devo fazer se estiver com dengue?

A dengue é uma doença grave. Contudo, com as medidas corretas ela pode ser facilmente combatida. Agora, depois que respondemos sua pergunta “como saber se estou com dengue?”; ficou querendo saber o que deve fazer? As principais medidas a serem tomadas em um primeiro momento são: 

  • Repousar;
  • Manter uma boa alimentação;
  • Tomar bastante líquido. 

O segredo para o melhor tratamento da dengue é a hidratação. Se apresentar febre, hidrate-se muito e, inclusive, com soro caseiro. Além disso, evite a automedicação, pois determinados medicamentos podem piorar o quadro. Se os sintomas da dengue estiverem muito fortes, busque orientação médica.

Após o quarto dia de sintomas da dengue é possível fazer um exame sorológico para saber se você está realmente com a doença. Nesse caso, é importante procurar um médico para que haja o tratamento mais eficiente e evitar que o quadro se agrave. Isso porque quanto antes você cuidar da dengue, menores as chances de ela evoluir para a dengue hemorrágica.

Mas eu não tenho plano de saúde, e agora? Para momentos como esse você pode contar com a cuidar.me. Se você não tem plano de saúde e também não quer gastar muito, podemos te auxiliar com o nosso plano de saúde individual e hospitalar. 

Com eles, você pode se consultar com profissionais de confiança e ter a segurança para esses momentos que você mais precisa. Inclusive se precisar ser internado por conta dos sintomas da dengue. 

Estamos preparados para te atender a qualquer momento via telemedicina; 7 dias por semana, 24 horas por dia. Entre os serviços que oferecemos, estão: 

  • consultas, 
  • renovações de receita, 
  • encaminhamento de cirurgia,
  • acompanhamento. 

Além disso, a cuidar.me também oferece a proteção necessária em caso de urgências e emergências. incluindo atendimento hospitalar de qualidade em internações ou cirurgias. 

Cadastre-se agora mesmo e comece a contar com a proteção da cuidar.me!

Marcus Vinicius Gimenes

Marcus Vinicius Gimenes

CRM: 124766

Fundador da cuidar.me e Médico Cirurgião Cardíaco formado pela UNIFESP-EPM. Há 10 anos empreendendo com propósito de viabilizar o acesso à saúde de qualidade com preço baixo, transparência e empatia, de modo digital e simples.

1 posts