Se protegendo da H3N2 no Verão! - Cuidar.me
H3N2

Se protegendo da H3N2 no Verão!

2 min de leitura

Já falamos bastante em nossas redes sociais sobre a H3N2 e as melhores formas de se proteger! Vamos nos aprofundar um pouco nesse tema?

Estamos há quase dois anos enfrentando uma pandemia sem precedentes, e isso mudou diversos aspectos do nosso dia a dia em sociedade. Muito se falou sobre o coronavírus, e possivelmente o cuidado com os vírus da Influenza ficou em segundo plano.

Por isso, é importante falarmos também sobre a H3N2 – uma mutação da Influenza que apresentou alta de casos no início de 2022. 

Ela possui formas de contágio e sintomas similares aos da COVID-19, assim como também atinge com intensidade os grupos de risco, como crianças e idosos.

Considerando esse cenário, vamos relembrar quais são os cuidados básicos para evitar contaminação?

Como evitar a contaminação pela H3N2

1. Distanciamento Social

Sim, somos o país mais amigável do mundo, mas no momento em que estamos o ideal é manter esse sentimento um pouco mais contido e cuidado. Mantenha, sempre que possível, o distanciamento social. Evitar lugares com grandes aglomerações (como ‘shows’, bares, festas) ajuda com que o vírus não se propague e nem faça sua próxima vítima. O indicado é que tenha uma distância mínima de um metro entre você e outras pessoas!

2. Higienize as Mãos

Lavar as mãos sempre que possível! O vírus tem um nível altíssimo de contágio, mas com uma higiene adequada conseguimos barrar a entrada dele. Molhe as mãos e higienize com sabão, sem esquecer de esfregar entre os dedos, dorso e palma da mão e enxaguar. Durante o processo, evite ao máximo tocar na pia, ok? O álcool gel é sempre um bom aliado, mas ele não substitui a lavagem com a água e sabão, então sempre dê preferência para ela!

3. Evite passar as mãos nos olhos, bocas e nariz.

Mesmo com a mão higienizada, o ideal é evitar ao máximo esse contato. Os vírus têm um poder muito alto de contágio, e basta um pequeno deslize para se contaminar. Melhor não dar brechas, né?

4. Vacine-se!

Todos os anos a vacinação contra as cepas do vírus Influenza são amplamente divulgadas e distribuídas por todo país através do Sistema Único de Saúde (SUS). 

É muito importante que a vacinação aconteça para evitar a disseminação do vírus. Vimos, neste verão, que a baixa adesão à vacina contra a gripe no último ano e a flexibilização dos cuidados preventivos contra o coronavírus contribuíram para o aumento dos casos de contaminação.

Recomendações gerais em relação à H3N2

Busque atendimento médico em casos de sintomas

Vimos que os sintomas da H3N2 e do COVID são muito parecidos, certo? Por isso, a recomendação é que, em casos de gripe, o ideal é procurar atendimento médico e manter o isolamento até um diagnóstico assertivo.

Use a Telemedicina

Com as altas dos casos, consultórios médicos e o pronto-socorro tendem a receber um aumento de visitas. Porém, nem sempre é necessário dirigir-se a um atendimento presencial.

Com a tecnologia, ganhamos a Telemedicina, que é uma incrível aliada ao nosso “novo normal”. Com ela, você pode ser atendido a qualquer momento e sem precisar sair do conforto de casa e nem colocar outras pessoas em risco inicialmente.

Na cuidar.me, todos os nossos planos oferecem a Telemedicina 24h por dia, 7 dias por semana. Você pode acessá-la de qualquer lugar, mesmo se estiver viajando.

Nossos consultores estão disponíveis para tirar dúvidas e te orientar. Entre em contato pelo nosso site!