6 passos para escolher o melhor plano de saúde individual
melhor-plano-saude-individual

Qual o melhor plano de saúde individual? 6 dicas para escolher um

4 min de leitura

Você sabia que ter um bom plano de saúde é um dos principais desejos dos brasileiros, perdendo apenas para casa própria e educação de qualidade? E, se você está aqui, é porque isso também é uma prioridade para você, não é mesmo?

Mas a verdade é que escolher o melhor plano de saúde individual pode ser uma tarefa difícil, afinal, são muitos detalhes que devem ser avaliados até chegar na decisão ideal para você. 

Será que é possível encontrar um que corresponda às suas expectativas e que você possa utilizar quando mais precisar? Como escolher entre tantas opções que existem atualmente, sem que isso prejudique a sua saúde financeira?

Continue a leitura e acompanhe as nossas dicas para encontrar o melhor plano de saúde para você e sua família!

Como escolher um plano de saúde: 7 passos simples

Caso você esteja com dificuldades para encontrar um plano de saúde individual, temos uma dica: o melhor deles é aquele que responda às suas necessidades.

Isso significa que antes mesmo de definir qual operadora você quer utilizar, é importante dar um passinho para trás e pensar no que você realmente precisa e até mesmo quanto está disposto a gastar com esse investimento na sua saúde.

Afinal, seria muito fácil falar que o melhor plano de saúde é aquele que cobre tudo, nos melhores hospitais, com abrangência internacional… Mas será que isso corresponde à nossa realidade? Os custos disso são altíssimos e fora do alcance da maioria da população brasileira.

Por isso, pensar no custo-benefício é tão importante quanto o plano em si. Mas fique tranquilo, pois agora te indicaremos os principais passos que devem ser seguidos para que você tenha mais confiança na sua escolha. Acompanhe essas dicas:

1. Verifique o registro da operadora na ANS

A ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) é a agência reguladora do setor de planos privados, que está vinculada ao Ministério da Saúde. Cabe a ela criar medidas e normas, além de fiscalização, garantindo que as operadoras estão seguindo suas regulações.

Ou seja, o primeiro passo para escolher um plano de saúde é pesquisar se ele está regulado pela ANS – que possui o registro de todos os mais de 700 planos. Isso garante a você mais segurança na escolha do plano. 

2. Entenda como funciona os serviços e coberturas

O plano de saúde individual (ou familiar) é um dos tipos de contratação e podemos entender melhor como funciona a partir deste infográfico:

Fonte: ANS

O que vamos falar agora está relacionado à cobertura do plano, que é referente ao que cada plano deve ou não cobrir, sempre de acordo com as normas estabelecidas pela ANS.

Basicamente, podemos encontrar três diferentes tipos de coberturas:

  • Ambulatorial: refere-se aos atendimentos eletivos em clínicas e consultórios, assim como alguns procedimentos ambulatoriais, que não necessitem da estrutura complexa dos hospitais ou de internação para serem realizados;
  • Hospitalar: atendimentos de emergência e urgência em pronto-socorro, internações sem tempo limitado, cirurgias e procedimentos que necessitam da estrutura hospitalar. Além disso, é possível escolher o plano com ou sem obstetrícia;
  • Completa: ambulatorial + hospitalar, abrangendo o atendimento de ambas coberturas anteriores.

Pensar na cobertura do plano de saúde envolve conhecer as suas necessidades, sem deixar de lado a questão do custo-benefício. Isso porque os planos ambulatoriais podem ser até 70% mais caros, por isso é sempre importante conhecer essas informações e estar atento, não é mesmo?

Leia também: O que seu plano de saúde deve cobrir: tire suas dúvidas sobre a obrigatoriedade da ANS

3. Avalie a área de abrangência e rede credenciada

Você viaja muito por conta do trabalho para todo o país e precisa de um plano com abrangência nacional? É possível encontrar alguns, mas os preços também são mais elevados.

Caso essa não seja uma necessidade, é possível encontrar planos com um bom preço e que atende na região de seu interesse. Outro ponto para prestar atenção é em relação a rede credenciada.

Ou seja, quais são os hospitais em que você pode ser atendido? Não apenas a localização é importante (se é próximo ou distante ao local em que você mora), mas também em ser referência em atendimento.

Afinal, caso você se encontre em situação de urgência ou emergência, um bom atendimento faz toda a diferença.

4. Analise a inclusão de dependentes

Quando você pensa em um plano de saúde, é normal que deseje essa proteção para toda a sua família, certo? Pais, filhos, enteados… A lista vai longe.

Por isso, é importante também analisar essa questão quando você estiver decidindo qual o melhor plano de saúde para você. Algumas operadoras têm políticas internas que tornam a inclusão de dependentes menos burocráticas e mais acessíveis para toda sua família.

5. Pense no custo-benefício

Não podemos deixar isso de lado, não é mesmo? Afinal, cuidar da sua saúde financeira também é importante.

Por isso, vale a pena procurar por planos bons e baratos, mas que correspondam às suas expectativas e te garantam a proteção quando mais precisar.

Foi-se o tempo em que convênios médicos eram apenas para quem tinha muito dinheiro sobrando. A verdade é que atualmente é possível encontrar bons planos, com preços muito mais acessíveis.

6. Defina as suas prioridades

São muitas questões que devem ser analisadas quando falamos sobre um plano de saúde. Conhecer aqueles que oferecem as maiores vantagens para você é fundamental.

Por isso, não podemos deixar de lado outros benefícios que alguns planos podem oferecer, como um plano digital, em que toda a contratação é feita sem burocracias e letrinhas miúdas no contrato.

Até mesmo questões como o atendimento através da telemedicina, que oferece muitos benefícios a você, principalmente em tempos em que enfrentar longas filas no pronto-socorro é um desafio.

Ou então planos que disponibilizam descontos em medicamentos na farmácia, exames em laboratórios e demais consultas em clínicas. Afinal, um desconto nunca é demais, não é mesmo?

Afinal, qual o melhor plano de saúde individual?

A resposta é simples: aquele que te entende! O importante é que você veja esses 6 passos que demos e pense nas suas necessidades, para então fazer a melhor escolha para você e toda a sua família.

O nosso plano de saúde hospitalar e individual cobre tudo aquilo que realmente importa:

  • Atendimento de urgência e emergência;
  • Internações com quartos privativos;
  • Cirurgias emergenciais ou eletivas;
  • Doenças graves.

E muito mais! Tudo isso sem falar no atendimento através da telemedicina, dos hospitais que são referência, da contratação digital e até mesmo dos descontos e parcerias quando você precisar realizar exames.

Economize no plano, não na saúde. Com a cuidar.me, você tem a segurança de um plano que te entende, além de contar com hospitais que são referência. Cadastre-se agora mesmo e passe a contar com a nossa proteção!

Marcus Vinicius Gimenes

Marcus Vinicius Gimenes

CRM: 124766

Fundador da cuidar.me e Médico Cirurgião Cardíaco formado pela UNIFESP-EPM. Há 10 anos empreendendo com propósito de viabilizar o acesso à saúde de qualidade com preço baixo, transparência e empatia, de modo digital e simples.

1 posts